quarta-feira, 12 de maio de 2010

[França] Marcha antifascista em Paris reúne mais de 700 pessoas - ANA

[França] Marcha antifascista em Paris reúne mais de 700 pessoas

[A seguir comunicado da rede de coletivos que organizou a marcha antifascista neste último sábado, 9 de maio, em Paris. Um fim de semana de mobilização antifascista bem sucedida.]

Neste sábado, 9 de maio, ao apelo de uma quinzena de organizações, mais de 700 antifascistas desfilaram nas ruas de Paris, de Belleville à Praça de Châtele. A passeata começou com uma vibrante homenagem aos FTP-MOI, acompanhada de fotos dos fuzilados em grandes cartões vermelhos.

Depois de muito tempo, a extrema-direita radical tenta, com mais ou menos sucesso, reunir-se em 9 de maio nas ruas de Paris, sob o pretexto da morte de um dos seus militantes em 1994. Após 7 anos, nós nos mobilizamos contra esta presença na rua.

Hoje, nós estamos de novo mobilizados para não deixar o campo livre, para lembrar que estes fascistas são os mesmos que atacam e agridem há muito tempo jovens, estrangeiros, indocumentados e o movimento social…

Junto ao metrô Arts et Métiers, o coletivo de organizações quis lembrar aos eleitores que, atualmente, a extrema-direita eleitoral e radical cresce com a crise econômica. Os planos de demissões, o emprego precário ou desemprego impõem ao movimento antifascista que dê uma resposta anticapitalista efetiva.

Antes de se dispersarem, os manifestantes foram convidados a jogar 200 rosas no rio Sena, em memória das vítimas do Estado francês, de 17 de Outubro de 1961.

A nossa manifestação foi o auge de um fim de semana de mobilização contra a extrema-direita e suas idéias. Na véspera, mais de 120 pessoas participaram no debate "Como lutar contra a extrema-direita no campo social" organizado na Feira do Livro Libertário [de Paris].

Este debate foi uma oportunidade para um público de todas as idades discutir a situação da extrema-direita francesa, de conversar como podemos articular a luta antifascista com as lutas sociais. Karim Shafi, ator de Chauny, aproveitou a oportunidade para recordar as agressões racistas realizadas pelos nazi-skins na cidade, enquanto Didier Bernard, sindicalista na Continental, aproveitou a ocasião para denunciar as tentativas de recuperação das lutas dos trabalhadores pela extrema-direita .

As forças antifascistas mobilizadas neste final de semana em Paris não ficarão por aí!

Paris, sábado,10 de Maio de 2010.

Vídeo:

› http://www.lepost.fr/article/2010/05/11/2068846_marche-antifasciste-du-9-mai-2010.html

Tradução > Liberdade à Solta

agência de notícias anarquistas-ana
árvore morta
no galho seco
uma orquídea

Alexandre Brito

2 comentários:

FSB disse...

Parabéns pelo trabalho. Destaque para a foto do seu perfil. É isso aí. Anula Brasil! Anula mundo!

Provos Brasil disse...

Valeu!
E obrigado pela visita!
Temos que anular sempre o nosso voto, esses canalhas não merecem o nosso respeito!
Provos Brasil